viagem astral
Postado em | Escrito por: Romildo Ribeiro de Almeida
2 Comentários

Aprenda a sair de seu corpo e ir para onde desejar! Será a experiência mais fantástica de sua vida!”.  

Esse era o convite de um site da Internet sobre Viagem Astral.

            O fascínio que o tema desperta, mais a necessidade de adquirir algum dom que os diferencie dos outros simples mortais, leva muitas pessoas a dedicarem horas para tentar realizar uma Viagem ou Projeção Astral, experiência fora do corpo conhecida pela sigla: OBE (Out of body experiences.)

A primeira questão que deve ser respondida para se admitir a hipótese da Viagem Astral é: É possível que a mente possa se separar do corpo e numa surpreendente carreira solo viajar sozinha pelo espaço infinito para adquirir novos conhecimentos, enquanto que o corpo fica como que morto esperando sua volta?

Se o leitor responder que sim, já vou avisando que não vale como argumento dizer que enquanto dormia, teve a impressão de que estava sobrevoando, vendo o próprio corpo lá do alto repousando sobre a cama e quando tentou retornar ficou desesperado, pois não conseguia abrir os olhos, nem mover as pernas e só depois de muito custo e muito susto conseguiu, finalmente voltar.

Acredito que a maioria dos leitores já teve experiências como essa, mas isto nada mais é que um simples sonho ou pesadelo com distorções da percepção do corpo e descontrole neurofisiológico, perfeitamente possível, pois quando dormimos nossa consciência declina gradualmente até atingir um estado letárgico caracterizado por sono profundo e insensibilidade corporal.

Todavia os que tentam fazer Viagem Astral se apóiam nessas experiências naturais do sono, para acreditar que é possível a alma separar-se do corpo para dar uns pulinhos lá fora.

Na realidade, corpo e mente formam um ser único e indivisível sendo que o corpo tem que morrer para que a alma possa se libertar. A idéia de que corpo e mente são entidades separadas e que indivíduo pode viajar para onde quiser sem levar o seu corpo é uma crença dualística da Nova Era. Seria um belo negócio se fosse possível.

Se o dualismo fosse possível, imagine o que aconteceria com milhares de almas a fazerem viagens astrais e a voltarem para o corpo errado. Haveria por aí corpos abandonados pelas almas, mentes perdidas procurando por um corpo, almas confusas porque se tinham enganado nos corpos, enfim, uma verdadeira salada Astral.

Mas, nada há de misterioso em “viajar” enquanto o corpo fica quieto. A maioria das pessoas fazem-no todas as noites quando adormecem e sonham. Muitos de nós “viajamos” acordados até lugares exóticos no estrangeiro. Muitos fazem-no sob o efeito de drogas. Alguns fazem-no devido a desordens cerebrais. Então, para que complicar?

Entre em contato!


2 respostas para “Viagem Astral: É possível sair do próprio corpo?”

  1. VERONICA disse:

    Gostaria de tirar uma duvida sobre viagem astral.

    Você mencionou que quando dormimos fazemos viagens astral, e guando sonhamos muito com uma determinada pessoa que essa pessoa já faz parte do seu passado, e não há mais contato algum no plano físico.

    Porém em sonhos, ou viagem astral sempre estamos juntos e muito felizes.

    Será que essa pessoa que sonho também vivi esse momento de viagem astral?

  2. carlos disse:

    certo, então me tire uma dúvida por favor, a pessoa sai do corpo, vai na rua, vê 20 pessoas, se recorda das roupas, do cabelo e ouve até o nome de algumas delas, então volta ao corpo, sai na rua e vê exatamente as mesmas pessoas e sabe até o nome delas, não porque advinhou mas porque ouviu o nome nesta saida do corpo.

    Me responda, isso é coisa da cabeça? Advinhar o que está acontecendo em tempo real?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.