Feliz ano novo
Postado em | Escrito por: Romildo Ribeiro de Almeida
0 Comentário

O ano sempre começa, na vida de todos nós, carregado de muitas expectativas e de muita esperança. Queremos acreditar que tudo aquilo que não conseguimos realizar no ano passado, vamos conseguir realizar neste. Arrumar um novo emprego, conquistar um grande amor, comprar uma casa, fazer um curso etc.

Muitos dos rituais praticados na virada, simbolizam a passagem do velho para o novo e revelam um simbolismo carregado de superstições.

Quando uma pessoa toma um banho de champanhe ou se joga nas águas do mar, está tentando se lavar de tudo aquilo que, na sua visão, foi negativo. Está tentando se purificar, acreditando que tem que começar o novo ano limpo e purificado.

Na mesma linha, está a tradição de chupar sementes de romã e comer lentilhas que simbolizam sorte e fartura. Muitas pessoas tomam banho de sal grosso para afastar de si o que chamam de energias negativas.

Esse comportamento está amparado na falsa crença de que os nossos fracassos se devem a causas que estão fora de nós. Essa teoria da conspiração impede que vejamos a verdadeira causa dos nossos problemas: Nós mesmos.

Somos nós quem nos boicotamos, trocando o certo pelo duvidoso, as práticas reais que nos ligam ao divino que é Deus, pelo que é místico e supersticioso.

Nossa mente é muito rica e possui recursos que não conhecemos. Deus nos deu um verdadeiro tesouro. Nós temos a mais pura energia que provém do Criador, mas preferimos acreditar na energia dos astros.

A Física nos ensina que nenhuma energia é negativa ou positiva, pois ela em si, não tem valor. Pode ser transformada em tudo. A Psicologia nos diz que depende apenas da nossa vontade, do nosso direcionamento.

Portanto, antes de querer fazer uma mapa astral para conhecer a sua sorte neste ano, antes de querer descobrir o seu futuro nas linhas complexas que envolvem sóis, estrelas e planetas, procure tudo isso em você mesmo e achará.

Possuímos dentro de nós sucessos solares, vitórias estelares, Portanto, não desanimemos! Vamos buscar o símbolo mais profundo que está escrito no mapa da nossa existência: O símbolo da graça.

Entre em contato!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.