Postado em | Escrito por: admin
0 Comentário

Para aqueles que pretendem construir uma família.

Imagine que você pudesse voltar a ser criança e escolher como seria a sua vida. Certamente muitos imaginariam pertencer a uma família abastada que pudesse garantir uma vida cômoda com abundância de bens materiais. Mas se o objetivo fosse alcançar a felicidade, saiba que de acordo com as ciências que se ocupam desse tema, a felicidade não tem nada a ver com riqueza. Então se você pudesse mesmo voltar ao passado, aqui vão alguns conselhos baseados na premissa de que a felicidade de um adulto está diretamente ligada a sua vida na infância.

Em primeiro lugar, escolha pais que te aceitem, porque a criança rejeitada no útero desenvolve complexos de rejeição no futuro. Escolha também pais que não utilizam nenhum tipo de drogas, hoje se sabe que elas interferem no desenvolvimento fetal e os filhos de pais que utilizaram drogas, já nascem com síndrome de abstinência. Seja esperto, escolha nascer de um casal que se ama e que se respeita assim você aprenderá desde cedo sobre amor e respeito ao próximo.

Se os seus pais lhe derem brinquedos eletrônicos, diga a eles que na infância é muito mais útil objetos concretos que se possa pegar e sentir, isso ajudará no desenvolvimento cognitivo. Se eles forem pobres e não puderem lhe comprar presentes, diga que não tem problema, pois o melhor presente são eles mesmos com seu carinho, atenção e o tempo de qualidade que eles passam com você.

Peça também, pais que praticam uma religião de maneira autêntica, mas que se não tiverem, pratiquem os dons do amor e da caridade. Os ensinamentos de Cristo se resumem nisso. Se puder voltar à infância, escolha ser criança com jeito de criança e alma de criança. Brinque de maneira sadia, pois crianças que desenvolvem precocemente a sexualidade perdem a alegria e a fantasia presentes na pureza de ser menino ou menina. Enfim se você puder voltar a ser criança, vista-se como criança, brinque como criança, comporte-se como criança e não permita jamais que alguém exija responsabilidades  que não cabem na sua cabeça. 

Mas, certamente quem está lendo este artigo é adulto e talvez seja pai ou mãe ou pretende, um dia, ser.  O texto é apenas uma narrativa hipotética porque o tempo não volta e a natureza não perdoa, porém o conselho é válido. Respeite e ame uma criança, pois tudo o que você é hoje, está alicerçado nas experiências da criança que você já foi um dia. Não podemos mudar o passado, mas podemos mudar o futuro protegendo as crianças de hoje.

Entre em contato!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.