Crise e Educacao - Quem e que vai pagar por isso
Postado em | Escrito por: Romildo Ribeiro de Almeida
0 Comentário

Sabendo usar não vai faltar. Esse slogan muito famoso em épocas passadas, serviu para conscientizar o povo a respeito da necessidade de se economizar energia. Atualmente, vivemos uma crise energética mundial e o governo já marcou para junho o início dos apagões. Através dos meios de comunicação as autoridades, tentam alertar as pessoas sobre a gravidade do problema. Nunca o slogan acima esteve tão atual, afinal se não economizarmos energia elétrica, este país vai parar.

Vou pegar carona nessa onda de economia energética para defender a ideia de que precisamos economizar não só energia elétrica, mas também a energia psíquica, pois como já dissemos anteriormente, energia é sempre energia, não importa sua natureza.

Pois bem, a energia que dispomos, também é limitada. Gastamos energia em tudo que fazemos, pensamos ou sentimos. Quando se emprega muita energia em um objetivo, logicamente, acaba faltando em outro. Antes, pensávamos que este país era um país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza. A verdade é que Deus perdoa sempre, o homem perdoa algumas vezes, mas a natureza não perdoa nunca. O que se fez contra ela, ou se deixou de fazer por ela um dia se paga. Isso também vale para o que fizermos contra nós, ou deixarmos de fazer por nós. Vamos pagar caro por isso. Se por um lado Deus nos deu a liberdade de decidir o que queremos, de outro, temos que arcar com as conseqüências de nossas decisões. Se sofremos com a atual crise energética, é porque alguém decidiu empregar os recursos em outros objetivos. Nesse sentido além da crise energética que já conhecemos, existem mais três crises, a saber:

 Crise de Ética A maioria dos políticos utilizam sua astúcia e habilidade para trabalhar em causa própria, confundindo o bem público com o privado. Essa energia política desperdiçada causa injustiça social miséria e faz crescer a legião dos excluídos que não têm  vez e nem voz.

Crise de Valores. Existe uma inversão de valores na nossa sociedade.

Status, vaidade e conforto material ocupam o lugar que deveria ser da fraternidade, do amor e da humildade. O ser humano desperdiça sua energia financeira se enchendo de coisas fúteis e passageiras. Por exemplo: Já vi mulheres gastarem o que têm e o que não têm para fazer uma cirurgia de busto a fim de ficarem na moda. Conheço também pessoas que têm um carro último tipo, mas não têm uma casa própria.

Crise de Significados. Esta é a pior. O ser humano está perdido e carente de mitos. Substituiu a crença em Deus pela busca de falsos ídolos. Nesse vazio em que se encontra, se entope de drogas químicas numa busca desesperada lá fora, de algo que está dentro de si mesmo. Fabricamos deuses e semi-deuses. Quem não tem consciência disso, é só se lembrar do alvoroço e do frenezí que os Back Street Boys causaram recentemente nos nossos adolescentes. É muito desgaste de energia ficar uma semana inteirinha numa fila só para ficar ali no gargarejo. A energia física, também é desperdiçada. Pessoas se matam por qualquer coisa. Uma simples fechada no trânsito já é motivo para brigas.

A grande causa disso tudo é a falta de investimentos. Faltou investir em energia elétrica? Sim, faltou. Mas faltou também investir em educação em valores morais e espirituais não só com recursos, mas também com exemplos. Fala-se em apagão, mas o pior dos apagões é o apagão da nossa consciência. O problema está aí. Alguma coisa tem que ser feita. Fica agora a pergunta, cuja resposta já sabemos: Quem é que vai pagar por isso?

Entre em contato!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.