Thumb-pergunte-ao-psicologo copy
Postado em | Escrito por: Romildo Ribeiro de Almeida
5 Comentários

Enquanto escrevo este artigo os noticiários de televisão repercutem os atentados ocorridos em Paris em 13/11. O sentimento das pessoas no mundo inteiro é de perplexidade e horror diante da barbárie que o ser humano é capaz de fazer em nome de suas crenças e convicções religiosas.

Aqui no Brasil a tragédia ambiental com o rompimento das barragens em Mariana MG, soma-se ao clima de pessimismo e desesperança que abateu sobre o povo brasileiro por causa da crise política e econômica que estamos atravessando.

A consequência dessa onda de lama, sangue e corrupção é um sentimento de impotência e desesperança em encontrar uma saída. A ideia geral é que aqui no Brasil as coisas não estão bem, lá fora não existe paz e o mundo vai de mal a pior. Visto por esse prisma, concluiríamos que estamos perdidos.

Se deixarmos essa ideia negativa tomar conta da nossa mente, não veremos razão nenhuma para lutar. A cada dia que passa nos tornaremos mais pessimistas e nos curvaremos diante das circunstâncias esperando apenas que o pior aconteça afinal pra que lutar se as coisas vão continuar como estão?

A postura de conformismo e passividade diante de tentativas frustradas de encontrar soluções foi chamada de desesperança aprendida pelo psicólogo americano Martin Seligman a partir de seus estudos com cães. Nesses estudos, os cachorros de Seligman desistiam de buscar a fuga para os choques elétricos a que eram submetidos, após várias tentativas frustradas.

“Não somos escravos de ninguém, muito menos de nós mesmos”

Creio que com o ser humano a reação é análoga. Ultimamente, tem sido comum ouvir expressões do tipo: “vai terminar tudo em pizza”, “Isso aqui nunca vai melhorar”, “É o fim do mundo”, “Tem que matar todos os políticos”, etc.

De fato, com tanta notícia ruim sendo propagada pelos meios de comunicação, ocorre um contágio psíquico entre as pessoas e pouco a pouco vamos criando uma desesperança na crença de que a situação possa melhorar. Segundo pesquisa recente do Instituto Data Folha cerca 82% da população brasileira não confia nos políticos e a maioria também não confia nas instituições. Como reagir diante de tanto pessimismo?

 Em primeiro lugar temos que discernir entre o que é um pensamento e o que é a nossa disposição interior. Os livros de autoajuda nos ensinaram que o pensamento negativo é prejudicial porque atrai coisas negativas, mas não é bem assim. O pensamento não tem efeito direto sobre as nossas ações. Depende de um filtro que está em nós mesmos que é o nosso livre arbítrio e a nossa disposição interior, ou seja: o que pensamos dos nossos pensamentos.

Deus nos fez livres para escolher o que queremos. Não entregue essa liberdade para os meios de comunicação ou para quem quer que seja. Não somos escravos de ninguém, muito menos de nós mesmos. Renove a sua atitude interior, decida que você é livre para pensar o que quiser, mas saiba que existem pensamentos que são involuntários e nada tem a ver com a sua vontade e com os seus projetos. Simplesmente não ligue pra eles, pois, na verdade, são só pensamentos.

Aproveitemos o espírito de Natal para reconstruir a nossa esperança. É com ela que vamos superar a crise.

Entre em contato!


5 respostas para “Como Reagir Diante do Pessimismo Causado pelas Notícias Catastróficas?”

  1. Sonia disse:

    Adorei o texto, vejo exatamente assim o poder da mídia sobre os seres humanos. Tb acredito que muito o que acontece hj no Brasil a culpa é da mídia brasileira. Sempre procuro dentro de mim uma nova inspiração para continuar. Confesso que mutas vezes penso em desistir como seu eu estivesse sozinha segurando uma parede que esta rm movimento para esmagar à todos.

  2. Sonia disse:

    Adorei o texto, vejo exatamente assim o poder da mídia sobre os seres humanos. Tb acredito que muito o que acontece hj no Brasil a culpa é da mídia brasileira. Sempre procuro dentro de mim uma nova inspiração para continuar. Confesso que mutas vezes penso em desistir como seu eu estivesse sozinha segurando uma parede que esta em movimento para esmagar à todos. Mas vamos em frente buscar melhorar nosso bem estar. Ah tb nao esquecendo de tentar acertar nas próximas eleições. kkkk

  3. Alda Santos disse:

    Bom dia Dr.Romildo,
    Já participei de uma Vivência Regressiva em seu consultório e me foi muito gratificante.
    Em relação ao seu post acima, o ser humano está tão desacreditado que sequer consegue ver que existe uma saída sem ser a violência, o preconceito e outras maneiras agressivas para se conseguir viver…é lamentável, parece que se borrifou no ar um perfume chamado barbarie e contaminou a todos, e as reações são o que ouvimos, vemos e lemos todos os dias na mídia. Pena…mas sim há outra saída, um dia todos descobriremos… Um grande abraço Dr. sou sua fã.

  4. Leni disse:

    Ola dr. Romildo, muito obrigada pelo texto!
    Muito importante para refletirmos sobre tudo isso que está acontecendo.
    valeu!!

  5. Doralice Santana disse:

    Você é 10 Romildo, não é atoa que sou sua fã nº1
    Adorei!
    Um abraço.

Deixe uma resposta para Leni