Pessoas que se preocupam demais
Postado em | Escrito por: Romildo Ribeiro de Almeida
0 Comentário

Como vencer o pensamento negativo?

O ser humano é o único dos animais que possui a inteligência para discernir entre o real e o imaginário, o único que pode pensar e refletir sobre os seus próprios atos e que pode decidir sua vida e seu futuro. Então ele só tem medo dos perigos reais, pois pode controlar as suas emoções e descobrir sempre qual é o melhor caminho a seguir, certo?

Seria certo se não fosse um detalhe: O ser humano é também o único animal que é capaz de pensar. O pensamento que é a nossa função mais nobre, o orgulho do homo sapiens, às vezes se torna um problema quando perdemos o seu controle e passamos a pensar demais, preocupar-se exageradamente, ou pior ainda: quando distorcemos a realidade e pensamos somente em doenças, catástrofes, misérias, perdas, mortes etc. O que fazer quando o inimigo é imaginário?

Quando isso acontece é como se um demônio tomasse conta da nossa cabeça criando, sem o nosso consentimento, pensamentos absurdos que nos fazem sofrer.

Preocupação DemaisPor que isto acontece? Porque além do nosso cérebro que pensa e que sente, temos também um cérebro instintivo cuja função é defender-nos das ameaças externas. Quando esse cérebro é ativado, por um perigo real ou não, o cérebro superior é desligado automaticamente e quem passa a comandar nossas ações é o sistema reptil. Nosso psiquismo tenta, então, nos defender desse perigo que para ele é real e o pensamento passa a ser dominado por essa função instintiva.

Pessoas que passaram por traumas na infância são mais predispostas a terem esse comportamento. A programação da TV aberta é outro fator negativo. Preencher a mente com informações trágicas, reportagens que só falam em sequestros roubos e mortes, nos induz a pensar negativamente. Os filmes que mais fazem sucesso nos cinemas são aqueles sobre catástrofes, fantasmas, vampiros, demônios enfim, que causam medo.

Infelizmente vivemos uma época de pobreza cultural onde a maioria das produções da literatura, e do cinema não contribui para a formação de uma consciência livre e criativa direcionada para o bem.

Precisamos libertar nossa mente das informações distorcidas e devolve-la ao comando certo: Ao comando do psiquismo consciente que é a nossa instância superior. Ali está a nossa verdadeira identidade, foi ali que Deus colocou a centelha do seu amor Divino nos tornando capazes de crescer para o bem e para a liberdade.

Infelizmente, porém, trocamos a liberdade por ideias infundadas, por crenças distorcidas e nos tornamos prisioneiros de nós mesmos e dos pensamentos negativos. É difícil mudar de uma hora para outra, mas é necessário começar aos poucos e uma boa dica para essas férias é ficar mais longe da televisão e da internet. Substituir aos poucos esses meios de informação e entretenimento por uma boa leitura, trocar o shopping e o cinema por visita a museus e exposições.

A vida é um verdadeiro self service, existe de tudo ao nosso dispor, mas a oferta daquilo que não presta é mais abundante e custa bem menos.

Precisamos ter inteligência e criatividade para garimpar entre tantas informações, aquelas que serão a matéria prima dos nossos pensamentos e das nossas ações. Aproveitemos com responsabilidade, a liberdade que Deus nos deu. Boas férias a todos.

Entre em contato!


Deixe uma resposta